Boteco dos Versados 11 – Guia do Mochileiro das Galáxias #OPodcastÉDelas

E aí, chefia, seja bem-vindo ao Boteco dos Versados!

Não entre em Pânico!

Este programa faz parte da campanha #OPodcastÉDelas2019, uma iniciativa criada para inserir e promover mais mulheres na mídia podcast. A campanha ocorre sempre no mês de março e esta é a sua terceira edição. Para encontrar mais podcasts participantes, procure pelas hashtag #OPodcastÉDelas e #OPodcastÉDelas2019 nas mídias sociais e siga o @opodcastedelas.

No nosso episodio especial a nossa co-host Jéssica Souza, comandou o Boteco com convidadas maravilhosas para falar de uma obra incrível que é O Guia do Mochileiro das Galáxias, então pegue sua toalha, peça sua Dinamite Pangaláctica e venha ouvir sobre A vida, o universo e tudo mais.

Convidadas:
Natasha Corrêa
Simone Souza  do Multiverso X
May Santos  do site Obrigado pelos peixes e do podcast Papo Vogon

Livros e Recomendações citados no Cast:
Shada
Cidade da morte
The krikkit men
Dirk Gently 
E tem outra coisa, Eoin Colfer
O Salmão da Duvida
Não Entre Em Pânico: – Douglas Adams & O Guia Do Mochileiro Das Galáxias
A Espetacular e incrível vida de Douglas Adams
Last Chance to See

Autor: Samuel

Servidor público do estado do Amazonas, acadêmico de direito, este rapaz bebe e lê como poucos, e procrastina como ninguém

2 comentários em “Boteco dos Versados 11 – Guia do Mochileiro das Galáxias #OPodcastÉDelas”

  1. Olá, botequistas!

    Eu nunca li o Guia. Acho que comecei errado, vendo (ou tentando assistir) o filme. Não cheguei até o final.
    Na época até tive vontade de ler o livro mas a experiência com o filme foi tão ruim que acabei nunca fazendo isso. A paixão que vocês demonstraram nesse cast me deram um novo ânimo, agora.

    Olha só, nem sabia que era uma série de livros. Gosto das séries porque tem espaço pra trabalhar bem a história e personagens. Pela fama do título parece que Douglas Adams conseguiu com louvor, né?

    Ótimo papo.

    E Pau no cu de quem minimiza a experiência das minas!

    Eu tenho uma filha pré adolescente e trabalho todos os dias pra que ela experimente, teste, descubra, curta o que gosta independente de rótulos e compreenda e afirme sua igualdade de todas as formas diante das “caras feias da vida”. Fico com o coração na mão sabendo que ela vai acabar cruzando com esse tipinho de gente medíocre mais cedo ou mais tarde (dentro da família, mesmo, tem vários) e eu posso não estar lá pra mandar um filho da puta desses tomar no cu.

    Desculpem o desabafo.

    Um abraço!

    1. Oi Leandro,

      Obrigada demais pelo comentário, fico muito feliz que esse episódio tenha despertado seu interesse mais uma vez pelo Guia, não vai se arrepender de ler.

      Olha, meu pai e minha mãe fizeram de tudo para que eu e mais irmão tivéssemos a liberdade de gostar e experimentar de tudo, videogame, esportes, filmes, etc. Nunca houve essa separação aqui, tanto que vim saber da existência dessas diferenças na escola, apesar de tudo isso me sai até que bem. É importante que sua filha tenha o seu apoio sabe? que ela ter contato com as coisas que gosta e com o que você apresentar para ela e decidir se gosta ou não, tendo uma base de apoio boa, com toda certeza ela vai se sair bem e se tiver alguma duvida mostra para ela mulheres que lutam contra esse negocio bobo de “coisa de homem e coisa de mulher”

      Beijo

Deixe uma resposta para Jessica Souza Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *